01-home
06 de Junho de 2015

Sling X Canguru

Sling X Canguru

 

 

A cada vez mais me deparo com mães questionando qual o melhor carregador para os seus bebês, o sling - uma faixa de tecido, em geral com argolas nas pontas - ou o canguru- uma espécie de cadeirinha de tecido mais estruturado em que os bebês ficam meio sentados, meio em pé e pode ser usado tanto na frente quanto nas costas de quem carrega a criança.

O sling envolve todo o bebê e o mantém colado ao corpo da mãe e favorece várias opções de uso, justamente por ser de tecido.  Ultimamente muitas mães têm aderido a esse carregador justamente pela facilidade e liberdade que ele proporciona para ficar com o bebê no colo e ao mesmo tempo com as mãos livres, sem provocar dores na coluna ou nos braços. O sling, principalmente quando o bebê é bem novinho, o mantém bem próximo e enrolado ao corpo da mãe e sabemos que isso pode tranquilizá-lo, pois pode remetê-lo à vivência intra-uterina, inclusive por proporcionar a escuta dos batimentos cardíacos da mãe.

Entretanto algumas mães não se habituam e não se sentem seguras por utilizá-lo, por isso alguns cuidados devem ser tomados, como por exemplo, receber uma boa orientação sobre o uso desse produto, para que se sintam seguras na sua utilização. Outro aspecto interessante do sling, é que é possível utilizá-lo em várias posições para o bebê, inclusive até deixá-lo em pé, pois alguns não gostam de ficar deitados na posição transversa. É possível utilizá-lo também com os bebês maiores, até por volta de dois anos, dependendo do tamanho da criança.

Já o canguru, por ser mais estruturado, só deve ser utilizado quando o bebês estiver um pouco maior, ou seja, por volta dos 4/6 meses, pois pode prejudicar o desenvolvimento das pernas da criança. Alguns pais preferem o uso do canguru, pois referem maior segurança nesse carregador, justamente por deixar o bebê completamente amarrado, impedindo-o de derrubá-lo, no entanto sua mobilidade é um pouco limitada.

No mercado hoje em dia existem vários tipos de carregadores, e que o que é interessante para um pai ou mãe e seu bebê, não necessariamente será para outro, pois isso implica em vários fatores, como anatomia de ambos, segurança ao carregar e em alguns casos até mesmo a parte estética.

Acho importante pesquisar o produto e até experimentá-lo, pois tudo o que o bebê necessita, é sentir-se seguro e cabe aos pais favorecerem isso. E os pais estando seguros, os bebês vivenciaram isso e se tornaram seguros também.

 

 

 

 

 


Por Cynthia Boscovich